História


Em 1989, na cidade de João Pessoa, Leneide Maia Tavares, Dona Parea como é conhecida, trazia rapadura de sua terra natal, Catolé do Rocha, cidade interiorana da Paraíba, e as vendia em feiras livres em João Pessoa. Verificando que seria possível montar sua própria “bodega”, resolveu conversar com sua mãe, Leopodina, sobre a ideia: – “ Mãe, vou abrir uma bodega pra vender rapadura” – Sua mãe, por sua vez, ficou assustada, “ Não criei minha filha pra ser Mangaieira” – Mangaieira é a pessoa que trabalha no Mangai. Mangai é uma expressão popular, usada em algumas cidades do interior nordestino, para designar uma feira, um lugar onde você encontra de tudo um pouco. Dessa conversa surgiu o nome da bodega de Dona Parea, o Mangai, que logo, contou com o apoio do marido e filhos.

mangai-photo1 Restaurante Mangai na Paraíba, em 1990
mangai-photo2 O Mangai começou com uma bodega que
vendia apenas, produtos do sertão

Forçado pelo desejo dos clientes, o Mangai passou a servir, também, a la carte, o café da manhã e almoço regionais, obtendo um grande sucesso.

No início, o Mangai era instalado em uma pequena área, tendo uma estrutura arquitetônica que se caracterizava como uma casa de fazenda, dando um ar bucólico e prazeroso. O Mangai começou vendendo, apenas, produtos do sertão como rapadura, queijo de coalho, queijo de manteiga, carne de sol, frutas e verduras. Com o tempo, passou a produzir o queijo de manteiga na própria casa, em dois horários do dia, ensejando a presença de muitos clientes que queriam desfrutar do sabor do queijo natural, fresco e quentinho. A necessidade dos próprios clientes foi fazendo com que o Mangai moldasse sua estratégia.

Algumas vezes, os clientes, ao desfrutarem de um queijo de manteiga saindo da fornalha, diziam: – Mas que delícia de queijo, se tivesse um pãozinh..! e aí, Dona Parea, com toda proatividade que lhe é peculiar chamava: -“Chega menino, dê uma “carrera” e compra ali um real de pão para meu cumpadre”. E logo em seguida, o cliente não satisfeito dizia: – “Mas cumadre Parea, se tivesse um cafezin..! “.

Foi a partir de então que se passou a oferecer a ceia nordestina, no final da tarde, pois se servia, além do queijo feito na hora, a tapioca, a pamonha, a canjica, entre outros poucos itens.

Forçado pelo desejo dos clientes, o Mangai passou a servir, também, a la carte, o café da manhã e almoço regionais, obtendo um grande sucesso. O volume de clientes foi crescendo, nascendo assim, o Mangai Restaurante.

Novas Unidades

mangai-photo3
mangai-photo4
mangai-photo5


mangai-photo6


links-evento

Em 1996 o Mangai abriu uma filial em Camboinha, praia tradicional e bastante movimentada na cidade de Cabedelo, na Paraíba. No entanto, esta unidade funcionava somente no verão, então procurou-se uma nova oportunidade para o crescimento do restaurante, onde pudesse abrir durante o ano todo.

Foi aí que surgiu a oportunidade de abertura em uma outra cidade. Em 1998 o Mangai deu um outro passo importante para sua consolidação, abrindo uma nova unidade em Natal, no Rio Grande do Norte, com uma estrutura mais completa e maior. Com o passar dos anos, o Mangai se profissionalizou, cada vez mais, criando, assim, um sucesso de gestão, atendimento ao cliente e qualidade dos produtos e serviços.

Vários prêmios foram ganhos, participações em novelas, jornais, programas, e um numeroso número de clientes que visitam o Mangai diariamente, fizeram o Mangai referência em qualidade da gastronomia nordestina, criando com isso uma marca forte e consolidada.

Neste período, o Mangai sentindo a dificuldade de encontrar produtos de qualidade e que se identificassem com o seu padrão de qualidade desenvolveu algumas empresas paralelas: Mtsis – empresa de informática, Pé de Fruta – empresa produtora de frutas e verduras, Fabricca Mangai – panificadora e confeitaria, que dão o suporte necessário e seguro para suas atividades, clientes, colaboradores e fornecedores.

Após o desenvolvimento dessas empresas e uma estrutura mais consolidada, em 2008, o Mangai alcança um novo marco para sua história e crescimento – a abertura de uma nova unidade em Brasília, no Distrito Federal. Numa área privilegiada e uma grande estrutura, o Mangai de Brasília passa a ser considerado um dos maiores e mais bem estruturados restaurantes do Brasil, tendo, já em 2009, sido escolhido pela revista Veja Brasília como o melhor restaurante brasileiro.

Missão

Oferecer uma comida tipicamente nordestina, de excelente qualidade, criando com os colaboradores, fornecedores e clientes uma forte parceria em busca de ser uma empresa plena.

Visão

Ser referência em qualidade, inovação, segurança alimentar e excelência no atendimento.

Valores

  • Cliente respeitar o cliente e antecipar o atendimento, superando suas expectativas e necessidades;
  • Integridade agir de forma ética, respeitando os valores da organização, das pessoas e da sociedade;
  • Pessoas valorizar e respeitar as pessoas, incentivando o crescimento individual e das equipes, reconhecendo suas contribuições ao trabalho;
  • Meio Ambiente respeito ao meio ambiente, adotando os princípios de desenvolvimento sustentáveis;
  • Segurança e Saúde comprometer-se com a segurança e promover a melhoria na qualidade de vida no trabalho;
  • Ter Deus como fonte de Proteção e Inspiração;
  • Educação promover a educação de forma que a equipe da empresa consiga atingir o grau desejado;
  • Responsabilidade Social contribuir para o desenvolvimento consciente e sustentável da sociedade, tendo atividades mais participativas e comprometidas.
  • Excelência desempenhar todas as atividades de maneira superior. Empenhar-se na melhoria contínua de todas as atividades – incluindo idéias, o trabalho diário, produtos e serviço.

Brasília - DF
(61) 3224-3079 / 3252-0156

SCE Sul, Próximo a Ponte JK

João Pessoa - PB
(83) 3226-1615

Av. Edson Ramalho, nº 696 Manaíra

Natal - RN
(84) 3206-3344

Av. Amintas Barros, nº 3300 Lagoa Nova
Copyright © 2014. Grupo Maia e Tavares. Todos os direitos reservados. Produzido por Icorp - Agência de Internet